Milhares de pessoas lembram o Beirute o assassinato de Hariri

Centenas de milhares de libaneses se reuniram neste sábado no centro de Beirute para recordar o ex-premier Rafic Hariri, assassinado em um atentado há quatro anos.

AFP |

As pessoas, procedentes de várias regiões do país, se concentraram desde o início da manhã na Praça dos Mártires, diante do mar, onde teve início uma cerimônia com tom eleitoral, a mais de três meses de eleições legislativas consideradas cruciais.

A multidão exibia bandeiras libanesas e dos partidos da maioria parlamentar antissíria.

Hariri, primeiro-ministro sob a tutela síria e que se tornou opositor da hegemonia de Damasco no Líbano, foi assassinado em 14 de fevereiro de 2005 ao lado de outras 22 pessoas em um atentado no coração de Beirute.

Os presentes exibiam fotos do ex-chefe de Governo e do filho dele, Saad Hariri, um dos líderes da maioria parlamentar.

Dentro de duas semanas terá início em Haia o Tribunal Especial para o Líbano, que deve julgar os autores do assassinato.

A maioria parlamentar acusa a Síria, que exerceu uma tutela sobre o Líbano durante 29 anos, de ter planejado o assassinato de Hariri, assim como o de outras personalidades libanesas antissírias.

No entanto, Damasco, obrigado a retirar suas tropas do país vizinho dois meses depois do atentado que custou a vida a Hariri, nega qualquer envolvimento.

rd-ram/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG