Milhares de pessoas lembram a libertação de Mauthausen

Mauthausen (Áustria), 9 mai (EFE).- Milhares de pessoas de todo o mundo lembraram hoje o 65º aniversário da libertação do campo de concentração nazista de Mauthausen com a mensagem unânime de manter viva a memória e rejeitar a intolerância e a xenofobia nas sociedades atuais.

EFE |

Mauthausen (Áustria), 9 mai (EFE).- Milhares de pessoas de todo o mundo lembraram hoje o 65º aniversário da libertação do campo de concentração nazista de Mauthausen com a mensagem unânime de manter viva a memória e rejeitar a intolerância e a xenofobia nas sociedades atuais. Nesse campo, a cerca de 150 quilômetros ao oeste de Viena, 100 mil pessoas de várias nacionalidades foram assassinadas, entre espanhóis, chineses, cubanos e norte-americanos. A vice-presidente do Governo espanhol, María Teresa Fernández de la Vega, representou a Espanha nas celebrações de hoje, lideradas pela cúpula do Governo e o Parlamento austríaco. Em um discurso emotivo, Vega manifestou que a "pior das mentiras, das infâmias é o silêncio". O ato oficial de comemoração foi dedicado as 15 mil crianças que foram internadas e em sua maioria assassinadas em Mauthausen. A maioria das 200 mil pessoas que passaram por Mauthausen estiveram internadas por razões políticas, e 20% por razões raciais, por serem judeus e ciganos. EFE jk/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG