Milhares de pessoas fazem manifestação em Damasco contra ataque dos EUA

Damasco, 30 out (EFE).- Milhares de pessoas se concentraram hoje nas ruas de Damasco, perto da Embaixada dos Estados Unidos na Síria, para condenar o ataque americano contra uma localidade síria na fronteira com o Iraque, no qual morreram oito pessoas.

EFE |

"Matar inocentes é um crime pelo qual é preciso prestar contas", dizem vários cartazes dos manifestantes, concentrados desde o início da manhã em uma praça no centro de Damasco.

Representantes religiosos, trabalhadores, sindicalistas, assim como alunos foram à ruas incentivados pelo regime sírio, que condenou energicamente este ataque sobre o qual o Exército americano ainda não se pronunciou oficialmente.

A Síria denunciou no domingo passado que quatro helicópteros americanos provenientes do Iraque violaram o espaço aéreo sírio na zona de Abu Kamal, a cerca de 8 quilômetros da fronteira iraquiana, e atacaram um edifício civil em construção, o que causou a morte de oito civis.

Horas antes do começo desta grande concentração, a missão diplomática em Damasco anunciou que a embaixada permaneceria fechada hoje, devido "ao aumento da preocupação com a segurança".

As autoridades sírias mobilizaram um forte esquema de segurança e vários agentes fecham os acessos que levam à sede diplomática dos EUA, para evitar possíveis distúrbios.

Vários participantes entrevistados pela televisão estatal síria, que mostrou imagens da manifestação ao vivo, expressaram sua rejeição ao ataque ao que qualificaram de "ação terrorista".

"Não podemos esperar as decisões dos organismos oficiais, temos que agir e boicotar os produtos americanos", disse um cidadão, que não se identificou.

A condenação contra os Estados Unidos se mistura, também, com palavras de ordem de apoio ao regime sírio e a seu presidente, Bashar al-Assad, cuja foto é levada por centenas de manifestantes.

EFE gb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG