Milhares de manifestantes protestam contra G20 em Pittsburgh

Milhares de manifestantes participaram de uma passeata pacífica nesta sexta-feira em Pittsburgh (leste dos EUA), para expressar sua oposição às políticas do G20, no dia seguinte aos distúrbios que provocaram a detenção de dezenas de pessoas.

AFP |

Concentrados ao meio-dia em seis pontos diferentes da cidade, os manifestantes se dirigiram em calma para um parque localizado a uma distância "audível e visível" do centro de conferências onde estavam reunidos os chefes de Estado e de governo dos principais países desenvolvidos e emergentes, como prometeu o jovem prefeito da cidade.

O cortejo colorido, do qual participaram monges birmaneses usando vestimentas ocre, pacifistas do grupo "Code Pink" de rosa e ecologistas com gorros verdes, foi acompanhado por um grande aparato policial.

Manifestantes exibiam cartazes com dizeres como "O capitalismo não funciona" ou "Salvem o clima".

A marcha desta sexta-feira à tarde foi autorizada pela Prefeitura, ao contrário do ato da véspera, que contou com a participação de cerca de mil jovens que denunciavam "a avareza do capitalismo". O protesto foi dispersado com bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha.

Por volta de 70 ativistas foram detidos na quinta-feira por perturbação da ordem pública e incitação à rebelião, enquanto que dezenas de lojas e bancos foram danificados durante a noite, indicou a Polícia Federal (FBI).

Peter Shell, do Thomas Merton Center, uma organização alternativa de Pittsburgh que coordena a manifestação, disse: "nossa marcha estará mais bem organizada do que a da véspera". "Temos uma permissão. Nós nos opomos às políticas do G20 e não à Polícia", acrescentou.

vmt-kdz/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG