Milhares de iranianos assistem a funeral do aiatolá Montazeri

Teerã 21 dez (EFE).- Milhares de iranianos procedentes de diferentes cidades, entre elas Teerã, Isfahan, Mashhad e Shiraz, participaram hoje do funeral do destacado clérigo dissidente Hossein Ali Montazerim, na cidade de Qom, que foi marcado por enfrentamentos e detenções.

EFE |

Dezenas de pessoas foram detidas após os enfrentamentos entre policiais e os cidadãos que foram à cidade iraniana de Qom para assistir ao enterro do grande aiatolá Montazeri, uma das figuras mais importantes da dissidência iraniana.

Segundo o site "Kaleme", dirigido por reformistas iranianos, as forças de segurança cercaram a residência do aiatolá e entraram em enfrentamentos com pessoas que se concentraram em frente à casa, que, por sua parte, responderam os policiais com pedras.

O funeral contou com a presença de várias personalidades políticas da oposição como os ex-candidatos pró-reformistas à Presidência, atualmente líderes da oposição, Mir Hussein Moussavi e Mahdi Karroubi além de grandes figuras religiosas de Qom.

No entanto, chamou a atenção no ato a ausência do chefe da Assembleia de Especialistas, Ali Akbar Hashemi Rafsanjani, e o ex-presidente pró-reformista iraniano Mohamad Khatami.

Montazeri, nascido em 1922 na cidade de Nayafabad, morreu no sábado à noite em sua casa em Qom após viver sob prisão domiciliar durante mais de 20 anos por seu desacordo político com o fundador da República Islâmica, o desaparecido aiatolá Ruhola Jomeini.

O grande aiatolá iraniano foi eleito sucessor de Khomeini em 1985, mas foi destituído do cargo depois que protestou contra a execução de milhares de dissidentes sob a ordem direta de Khomeini.

Segundo a agência semi-oficial iraniana "Fars", o funeral começou às 09h locais (03h30, no horário de Brasília) quando o corpo de Montazeri foi enviado para o mausoléu da santa Hazrat-e Masume, onde foi enterrado na presença de notáveis religiosos.

Milhares de pessoas acompanharam o corpo do aiatolá de sua casa até o mausoléu entoando palavras de ordem como "Deus é grande" e "Não há mais que um só Deus".

A grande presença dos iranianos no funeral de Montazeri foi ocasionada pela convocação feita pelos lideres da oposição Moussavi e Karroubi a seus seguidores para participar do ato. Os dois anunciaram hoje como um "dia de luto geral" em todo Irã.

O site pró-reformista "Jonbeshe Rah-e Sabz" informou hoje sobre a detenção de vários passageiros ontem que viajavam em um ônibus de Teerã para Qom, para participar dos atos em homenagem ao aiatolá falecido.

No ônibus, viajavam os familiares de alguns dos detidos durante as manifestações opositoras contra os resultados das últimas eleições.

Ontem à noite também foram realizadas concentrações em memória de Montazeri na Praça Mohseni de Teerã, onde a Polícia impediu a circulação de veículos e chegou a dispersar os reunidos.

A rádio televisão iraniana não cobriu a morte do grande aiatolá como costuma fazer com outros importantes clérigos. EFE msh/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG