Milhares de filipinos prestam sua última homenagem a Corazón Aquino

Milhares de filipinos saíram às ruas de Manila nesta segunda-feira para prestar homenagem à ex-presidente Corazón Aquino, falecida no sábado após uma longa luta contra o câncer.

AFP |

Simpatizantes, com lágrimas nos olhos, aguardaram a passagem do caixão da ex-presidente, em uma procissão em direção à catedral da cidade.

Cerca de mil policiais montaram cordões des isolamento para conter a chegada de milhares de pessoas à histórica cidadela de Intramuros.

Imelda Marcos, viúva do grande inimigo de Aquino, disse agora esperar que haja uma reconciliação.

"Posso sentir a dor, a perda de um ser amado, por isso estou rezando. Se estas duas famílias se reconciliarem, será um milagre para as Filipinas", afirmou a ex-primeira-dama.

A família Aquino aceitou que membros da família Marcos acompanhassem o velório da ex-presidente, mas não esperava um recepção cordial.

Corazón Aquino, 76 anos, morreu no sábado após uma longa luta contra um câncer de cólon.

Aquino foi a primeira mulher a desempenhar a função de chefe de Estado na Ásia, lançada ao primeiro plano da cena política filipina após o assassinato de seu marido, o líder opositor Benigno Aquino, em 21 de agosto de 1983.

Nascida em 25 de janeiro de 1933, em Manila, Corazón Cojuangco era graduada em matemática e francês pelo College Mount Saint Vincent, de Nova York.

Aquino ocupou a presidência após o governo de Ferdinand Marcos, entre 1986 e 1992.

jvg/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG