Milhares de civis estão à beira da inanição, denuncia guerrilha tâmil

Nova Délhi, 25 abr (EFE).- A guerrilha tâmil disse hoje que os civis nas últimas áreas sob seu controle se encontram à beira da inanição, e acusou o Governo do Sri Lanka de bloquear as provisões humanitárias e de alimentos na região, o que qualificou de genocídio.

EFE |

Os Tigres de Libertação da Pátria Tâmil (LTTE) pediram ainda que as Nações Unidas e outras organizações de ajuda intervenham rapidamente para prevenir uma catástrofe na faixa litorânea que ainda controla contra o Exército.

"Tememos que mais atrasos possam resultar em uma crise similar à de Darfur (Sudão) ou inclusive mais mortal", assegurou a guerrilha em comunicado.

Segundo os guerrilheiros, mais de 165 mil pessoas se encontram nas áreas sob seu controle - um território litorâneo de 10 quilômetros quadrados no nordeste.

No entanto, o Governo estima que os civis são na realidade entre 15 mil e 20 mil, enquanto a ONU os cifra em 50 mil.

Deve chegar hoje ao Sri Lanka o subsecretário-geral da ONU para Assuntos Humanitários, John Holmes, para estudar a situação dos civis apanhados em área tâmil e daqueles que passaram às mãos do Exército após a ofensiva militar lançada na segunda-feira.

A guerrilha, que se declarou preparada para "se comprometer a um diálogo construtivo que resolva a crise humanitária", acusou o Governo do Sri Lanka de bloquear as provisões de alimentos e medicamentos, o que qualificou como "crime de guerra" e "genocídio".

"As provisões de comida foram suspensas desde 2 de abril, e desde o dia 11 as autoridades locais buscam rações secas para minimizar o espectro da fome. Segundo o secretariado do Distrito, chegaram 1.050 toneladas de comida, quando o mínimo requerido eram 4.950", disse a guerrilha.

Embora as reivindicações dos LTTE careçam de verificação independente, nos últimos dias aumentou a preocupação internacional sobre a situação das vítimas civis do conflito, que dura mais de 25 anos. EFE daa/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG