Milan e Inter de Milão são multados por falsidade em balanço contábil

Roma, 12 jun (EFE).- A federação italiana de futebol multou hoje Milan e Inter de Milão em 90.

EFE |

000 euros cada um por casos de falsidade em seus respectivos balanços fiscais durante o período entre 2003 e 2005.

Além dos clubes, condenados por responsabilidade direta, foram multados alguns dirigentes que estavam nas equipes quando os fatos ocorreram.

Adriano Galliani, vice-presidente e chefe executivo do Milan, terá de pagar 60.000 euros, enquanto o atual vice da Inter, Rinaldo Ghelfi, e o administrador delegado, Mauro Gambaro, foram punidos em 20.000 euros.

Terão de pagar 10.000 euros Gabriele Oriale, ex-diretor-técnico da Inter e que segue na diretoria do clube, assim como o ex-diretor-geral Massimo Moretti.

A falsidade data do período entre 2003 e 2005, quando os dois clubes fizeram negociações de jogadores pouco conhecidos num valor fora da realidade para obter acréscimos que permitissem equilibrar seus balanços contábeis.

Outro punido pelo mesmo motivo é a Sampdoria, que deverá pagar 36.000 euros. O administrador delegado do clube, Giuseppe Marotta, deverá pagar 20.000 euros, enquanto o presidente, Riccardo Garrone, pagará cerca de 18.000.

Além disso, a federação denunciou hoje Genoa, Udinese e Reggina, assim como a alguns de seus dirigentes, à comissão disciplinar.

As equipes teriam feito o mesmo que Milan e Inter, mas para garantir a aprovação na inscrição dos campeonatos das últimas temporadas. EFE cr/dp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG