no armário , diz ator - Mundo - iG" /

Mídia força astros gays a ficarem no armário , diz ator

O ator escocês Alan Cumming, destaque do filme X-Men 2, afirma que a atitude da mídia em relação à homosexualidade desestimula atores gays a declarar livremente sua opção sexual. Cumming, de 43 anos de idade, diz que os atores têm medo porque a imprensa mostra a homosexualidade como algo polêmico.

BBC Brasil |

"Eu não acho que as pessoas que assistem aos filmes se importam muito", afirmou Cumming à BBC. "A mídia dá mais atenção (ao assunto) e transforma isso em polêmica."
"Existe muita homofobia no mundo", acrescentou o ator escocês.

Rótulo
Recentemente, atores como Stephen Fry e Rupert Everett disseram que sentem-se rotulados desde que assumiram sua sexualidade.

Mas Cumming, que se casou com o parceiro Grant Shaffer em uma cerimônia civil no ano passado, diz não achar que o mesmo acontece com ele.

O escocês afirma que alguns atores gays são rotulados, mas acrescentou que colegas heterossexuais também são e acabam sempre recebendo ofertas para o mesmo tipo de papel.

"Sou muito franco na mídia a respeito do que eu entendo ser uma luta por direitos civis que os gays ainda hoje têm de travar na América", diz o ator.

"Mas não acho que eu apenas interprete personagens gays, ou que eu não seria convincente se tivesse uma esposa ou uma namorada em um filme."
Reflexão
Além de trabalhar no teatro, Cumming também atuou em 007 Contra GoldenEye (1995), no remake de O Implacável (2000) e em O Filho do Máskara (2005).

Em breve, o ator será visto em Tin Man, uma versão moderna para a televisão do clássico O Mágico de Oz.

Para Derek Munn, diretor da organização Stonewall, que promove igualdade e justiça para a população gay, o número pequeno de atores que são declaradamente gays indica que há um problema.

"A indústria do cinema precisa refletir sobre por que atores gays preferem não declarar sua sexualidade", afirmou Munn.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG