Microsoft diz que internautas estão interconectados por menos de 7 pessoas

San Francisco, 4 ago (EFE).- A Microsoft demonstrou em um estudo que dois indivíduos quaisquer estão conectados entre si por 6,6 pessoas, ou seja, são necessários menos de sete intermediários para que eles se encontrem na internet.

EFE |

Para demonstrar que ninguém está separado por mais de sete pessoas de George Clooney ou Angelina Jolie, a empresa de software utilizou 30 mil conversas eletrônicas de 180 milhões de usuários de seu serviço de mensagem instantânea, o Messenger.

O estudo, que usou dados de 2006 e hoje é reproduzido na imprensa americana, partiu da idéia de que duas pessoas se conhecem desde que tenham trocado pelo menos uma mensagem de texto.

Os pesquisadores descobriram que qualquer par de usuários estava interconectado por uma média de 6,6 elos, embora em alguns casos fossem necessários até 29 intermediários para ligar as duas pessoas.

"Esta é a primeira vez que uma rede social em escala planetária conseguiu validar a teoria dos seis graus de separação", disse Eric Horvitz e Jure Leskovec, responsáveis pelo estudo, ao jornal "The Washington Post".

Desde a década de 60, diferentes pesquisadores estudaram as interconexões entre os seres humanos tentando demonstrar que na realidade a cadeia entre um camponês no Camboja e um multimilionário americano, por exemplo, é mais curta do que parece.

Curiosamente, quase todos os estudos chegaram a um número em torno de seis intermediários.

Com a chegada do e-mail e das redes sociais na Internet, a teoria dos seis graus de separação ganhou popularidade e inspirou a criação de vários jogos na internet. EFE pg/rb/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG