Michelle Obama não convence o público, diz pesquisa

Washington, 2 jul (EFE) - Cindy McCain, a esposa do candidato republicano à Casa Branca, John McCain, é uma figura pouco conhecida, enquanto Michelle Obama, a mulher do aspirante democrata, Barack Obama, não consegue atrair o público, segundo uma pesquisa publicada hoje.

EFE |

A poucos meses das eleições presidenciais, a população dos Estados Unidos ainda não tem uma imagem formada sobre a esposa do candidato republicano, segundo uma pesquisa divulgada conjuntamente pela "Yahoo! News" e "AP", que aponta que 56% dos consultados dizem que sabem pouco sobre ela.

Já 34% situam o conhecimento sobre Michelle Obama, mais presente na hora de fazer comentários sobre sua vida familiar com o aspirante democrata e as duas filhas Malia e Sasha, nascidas em 1998 e 2001, respectivamente.

Apesar de as duas aspirantes a primeira-dama terem percentuais de "percepção positiva" muito similares - Michelle com 30% e Cindy com 27% -, a mulher do candidato democrata desponta na "visão negativa", com 35%, quase o dobro da adversária, que aparece com 17%.

Um em cada cinco entrevistados tem uma visão "muito negativa" da mulher do senador de Illinois, três vezes mais que Cindy McCain, enquanto um em cada dez tem uma opinião "muito favoravelmente" sobre a advogada de Chicago, o dobro do recebido pela segunda esposa do senador do Arizona, com quem se casou em 1980.

Segundo a pesquisa, 18% dos brancos têm uma opinião desfavorável de Michelle Obama, percentual que se compensa com o fato de oito em cada dez negros a apoiarem, em comparação com um em cada oito afro-americanos que apóiam Cindy McCain, mãe de quatro filhos, um deles adotado em Bangladesh.

Por grupos de população, a empresária do Arizona de 54 anos simpatiza mais com as pessoas de idade avançada, com os casados e com as camadas mais abastadas do país, embora não consiga atrair os solteiros americanos.

Ao contrário, os estudantes universitários e os solteiros são os grupos que mais sintonizam com Michelle Obama, que não é muito popular entre as pessoas com mais de 65 anos.

Ao longo das primárias democratas, a esposa do senador de Illinois foi revelando detalhes íntimos do marido, como que "ronca e cheira mal", ou que tinha problemas para recolher suas meias e colocá-las na cesta da roupa suja.

Além disso, Michelle Obama, de 44 anos, se transformou em alvo dos ataques de diferentes grupos conservadores do país, que espalharam o rumor de que existe uma fita onde a esposa do senador de Illinois aparece utilizando a palavra "whitey", um termo pejorativo para se referir ao homem e à sociedade branca. EFE ag/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG