Primeira-dama americana acompanha visita do marido à Índia, na primeira parte de uma viagem de dez dias pela Ásia

A primeira-dama americana, Michelle Obama, dançou descalça músicas de Bollywood, durante visita a uma associação a órfãos e crianças abandonadas em Mumbai, berço da indústria cinematográfica indiana, no primeiro dia de sua visita à Índia.

Primeira-dama brinca de amarelinha com crianças em Mumbai, Índia
AFP
Primeira-dama brinca de amarelinha com crianças em Mumbai, Índia
A esposa do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que acompanha o marido em viagem oficial à Índia, tirou os sapatos para brincar de amarelinha com crianças reunidas na biblioteca da Universidade de Mumbai, no sul da cidade.

Depois, na companhia de umas 30 crianças, com idades de 8 a 13 anos, dançou ao som da canção "Rang De Basanti" (Pinte-me de cor de açafrão), do compositor indiano A.R. Rahman, que no ano passado ganhou dois Oscar com o filme "Quem Quer Ser um Milionário".

"Adoro dançar. Foi divertido!", disse Michelle Obama, mãe de duas meninas, a seus companheiros de brincadeira e dança, antes de fazer um discurso de cinco minutos sobre a importância da educação. "Não cresci com muito dinheiro, nunca imaginei que seria a primeira-dama dos Estados Unidos. Mas, porque tive acesso à educação, quando chegou a hora, estava preparada", disse Michelle.

Obama

No primeiro dos dez dias de viagem pela Ásia, Barack Obama afirmou que sua decisão de iniciar sua visita pela Índia, no local dos ataques de novembro de 2008, demonstra "a mensagem clara que a Índia e os EUA estão unidos em sua determinação de dar à população um futuro de segurança e prosperidade". Além disso, Obama disse que Mumbai "é um símbolo da energia e otimismo da Índia do século 21".

O presidente americano, que chegou pouco antes à capital econômica da Índia, elogiou o Taj Mahal como símbolo da "fortaleza" e "resistência" do país ante o terrorismo. Obama revelou que, desde o múltiplo atentado, em que 166 pessoas morreram em três dias de ataques terroristas, seu governo e o da Índia "trabalharam mais estreitamente do que nunca, compartilharam informações, prevenido mais ataques".

No domingo, o líder americano visitará vários centros educativos de Mumbai, de onde seguirá para Nova Délhi, onde jantará com o primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh.

A Índia é a primeira etapa de um giro de dez dias pela Ásia, que também inclui a Indonésia, Coreia do Sul e Japão. A viagem de dez dias tem o objetivo de defender a influência de Washington em uma região cujo dinamismo econômico poderá oferecer novas saídas para os produtos americanos e estimular o emprego nos EUA.

*Com AFP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.