Micheletti vai entregar o poder nas próximas horas, diz Zelaya

TEGUCIGALPA - O presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, disse nesta quarta-feira que o governante de fato, Roberto Micheletti, deve entregar o poder nas próximas horas.

Redação com EFE |

AP
Zelaya concede entrevista rodeado por apoiadores

Zelaya concede entrevista rodeado por apoiadores

Em declarações à "Rádio Globo", Zelaya pediu ao povo hondurenho que se mantenha em resistência pacífica. Acrescentou que, com o apoio do povo, não permitirá que o direito à democracia dos hondurenhos seja retirado, após 30 anos e sete eleições.

"Temos que readquirir nossa liberdade e nossa democracia", disse Zelaya, que também pediu aos hondurenhos que se coloquem "de pé, nunca de joelhos, perante uma ditadura".

O líder deposto acrescentou que todos os setores sociais, incluindo a empresa privada, devem se pronunciar contra o golpe de Estado de 28 de junho. Segundo ele, "o último elemento do desenvolvimento que falta a Honduras é que o povo esteja organizado" e que suas autoridades "aprendam a respeitar" a população.

Zelaya afirmou também que "a batalha pela democracia no mundo está ocorrendo em Honduras" e que, nas Nações Unidas, vai começar "um processo de apoio ao povo hondurenho" e de rejeição "a este regime".

O líder hondurenho voltou agradecer o apoio "generoso e imenso" que o Brasil está dando a ele. "O mundo está com quem tem razão, tem a verdade e tem a justiça", disse.

Leia também:

Leia mais sobre Honduras

    Leia tudo sobre: hondurasroberto michelettizelaya

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG