Micheletti diz que Zelaya põe vidas em risco por seus objetivos

TEGUCIGALPA - O novo presidente de Honduras, Roberto Micheletti, disse nesta sexta-feira que o governante deposto Manuel Zelaya é um demagogo, irresponsável, que põe em perigo a vida dos demais na busca de sua agenda pessoal.

EFE |

Em mensagem aos hondurenhos a partir da Casa Presidencial, Micheletti também agradeceu o Exército e a Polícia de Honduras "por preservar a vida humana" e porque "não se renderam apesar das provocações" durante a frustrada tentativa de Zelaya de retornar nesta sexta-feira ao país, depois de sua derrubada em 28 de junho.

"Se Zelaya entrar em território hondurenho, com as posições que tem, será detido por nossa Polícia Nacional, não pelo Exército, segundo claramente o que dita nossa Constituição da República", reiterou Micheletti.

Para o novo presidente, a decisão de Zelaya de tentar retornar a Honduras foi um "circo televisivo visto com frustração e repugnância", e advertiu que não permitirá "que estes abusos continuem". Também insistiu em que o ato de Zelaya é "irresponsável e de muito pouca seriedade".

Reuters
Simpatizantes de Zelaya andam a pé em estrada de Zamorano, depois que ônibus que se dirigiam à fronteira com a Nicarágua serem parados em postos militares

Apoiadores de Zelaya andam em estrada, após ônibus que se dirigiam
à fronteira com a Nicarágua serem parados em postos militares

Michletti elogiou os militares e policiais que impediram o retorno de Zelaya a Honduras porque evitaram "que se derrame sangue hondurenho", embora haja registros de pelo menos quatro feridos e vários detidos, segundo veículos de imprensa locais.

O presidente deposto permaneceu por quase duas horas na faixa de segurança da divisa entre Honduras e Nicarágua, país ao qual retornou por razões de segurança.

Leia também:


Leia mais sobre: Honduras

    Leia tudo sobre: hondurasmanuel zelayaroberto micheletti

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG