única e definitiva à crise em Honduras - Mundo - iG" /

Micheletti diz que eleição é solução única e definitiva à crise em Honduras

Tegucigalpa, 31 ago (EFE).- O presidente de Honduras, Roberto Micheletti, afirmou hoje que as eleições de novembro são a solução única, final e definitiva à crise que vive o país desde 28 de junho pela queda de Manuel Zelaya.

EFE |

"Estas eleições são a solução única, final e definitiva à atual crise política", expressou Micheletti em mensagem emitida por rádio e televisão a todo o país no início da campanha eleitoral para o pleito de 29 de novembro.

"Tenho a segurança que estas eleições serão as mais livres, as mais movimentadas, transparentes e confiáveis de nossa história e assim poderemos demonstrar ao mundo inteiro que somos uma nação de resoluções firmes, que amadureceu democraticamente e quer viver em paz, em democracia e com liberdade", acrescentou.

No pleito de novembro, "mais que em nenhuma ocasião na história do país, estaremos sendo observados por muitas nações do mundo porque este processo servirá para demonstrar e deixar categoricamente estabelecido que apreciamos a democracia, que somos um povo que deseja viver em harmonia interna", indicou Micheletti.

Também ressaltou que "o sufrágio é o fundamento da democracia" e que "desconhecer ou desvirtuar este direito é atentar contra a vontade e a dignidade de todo um povo".

Micheletti pediu aos hondurenhos atuar "com serenidade" e desenvolver "uma campanha de altura, aplicando valores cívicos e morais", na qual prevaleça "o respeito", para assim "escolher aos melhores candidatos para dirigir o destino de nossa nação".

Os hondurenhos elegerão neste pleito presidente, deputados e prefeitos para o período 2010-2014.

Micheletti foi designado pelo Parlamento para presidir o país até o próximo 27 de janeiro, quando finalizava o mandato de Zelaya, que foi tirado do país por militares o 28 de junho.

Zelaya fez chamadas para que os hondurenhos desconheçam os resultados das eleições e ao novo Governo, algo que respalda a comunidade internacional. EFE lam/fk

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG