Michael deixou 100 músicas inéditas gravadas em HD, diz empresário

LOS ANGELES - O empresário de Michael Jackson, Frank DiLeo, disse que o cantor deixou pelo menos 100 músicas inéditas gravadas em um disco rígido (HD), das quais sua família tomou posse logo após a morte do cantor, publicou hoje a edição americana da revista Rolling Stone.

EFE |

Getty Images
O astro do pop Michael Jackson
O astro Michael Jackson no último ensaio

DiLeo contou que, após o falecimento do "rei do pop", em 25 de junho em Los Angeles, seus parentes levaram todos os bens existentes na casa alugada por Michael, incluindo um computador com músicas e colaborações de artistas como Ne-Yo, Akon e Will.i.am, do grupo Black Eyed Peas.

"Eles pensaram que tudo era de Michael, portanto, levaram até a mobília alugada", afirmou DiLeo, que acusou Joe Jackson, pai do cantor, de estar por trás de uma tentativa de modificar o testamento deixado pelo artista em 2002, no qual retirou sua família da administração de seus bens.

Um juiz da Corte Superior do condado de Los Angeles confirmou na segunda-feira passada os dois executivos nomeados por Jackson em seu testamento como as únicas pessoas com capacidade para tomar decisões sobre seu patrimônio. Os herdeiros, entretanto, são sua mãe, seus filhos e organizações beneficentes.

As canções gravadas por Michael estavam salvadas em um HD na casa de Los Angeles, mas ainda não estavam prontas para ser publicadas.

"Não cumpriam com os padrões (de Michael)", afirmou DiLeo, que o encorajou a produzi-las, algo que o artista rejeitou.

"Não, não estou pronto para que as escute", teria dito o cantor, segundo seu empresário.

"Há canções que fizemos para o álbum 'Bad' (1987) e que ficaram de fora que são sensacionais", disse DiLeo, ao afirmar que a família de Michael tem em suas mãos pelo menos "seis sucessos em potencial".

Leia mais sobre Michael Jackson

    Leia tudo sobre: los angelesmichael jacksonpop

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG