Michael Caine deixa sua marca em Hollywood

O ator britânico Michael Caine deixou literalmente sua marca em Hollywood, hoje: suas impressões ficaram no concreto do famoso teatro Chinês junto às de outras estrelas legendárias.

AFP |

O ator de 75 anos foi homenageado em frente ao teatro no centro de Hollywood, na presença de 100 convidados, entre eles o diretor do próximo filme do qual participará, a seqüência de Batman, "The Dark Knight".

Maurice Joseph Micklewhite, ou Michael Caine, nasceu em Londres no dia 14 de março de 1933.

No cinema, estreou fazendo pequena ponta no filme de guerra "Coluna da Morte" (1956). O público começou a notá-lo em "Zulu", de 1964. As portas se abriram depois e ele logo conseguiu interpretar o agente secreto Harry Palmer em "Agente Confidencial".

Uma série de bons papéis foram surgindo em Gambit, Funeral em Berlim, Play Dirty, Assim Nascem os Heróis, The Last Vallery e Get Garter (1971). Em 1966, quando estrelou "Como Conquistar as Mulheres" - um filme de grande sucesso -, foi indicado pela primeira vez ao Oscar de melhor ator. Depois vieram mais três indicações: Jogo Mortal, O Homem que Queria Ser Rei e O Despertar de Rita. Em 1986 finalmente o Oscar chegou a suas mãos com o filme Hannah e suas Irmãs, de Woody Allen, como melhor ator coadjuvante. Nessa época Caine estava casado pela segunda vez e tinha duas filhas.

Em 1991 começou a escrever sua autobiografia e a publicou em novembro de 1992.

O ano de 2000 foi marcante para ele: o lendário ator inglês recebeu seu segundo Oscar pela atuação em Regras da Vida, além do título conferido pela Rainha Elizabeth II de Sir Michael Caine. O ator demonstrou toda a sua versatilidade numa carreira de mais de 80 filmes.

rcw/pb/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG