Mianmar: Suu Kyi volta à prisão

A líder opositora birmanesa e prêmio Nobel da Paz Aung San Suu Kyi foi levada nesta quinta-feira ao tribunal da prisão de Insein, para responder sobre a presença de um cidadão americano em sua residência, na semana passada, informaram testemunhas.

AFP |

A casa de Aung San Suu Kyi, onde cumpre prisão domiciliar desde 2003, foi cercada pela polícia ao amanhecer, e a líder opositora seguiu para o tribunal da prisão de Insein em um carro escoltado por vários agentes.

Suu Kyi, 63 anos, que passou a maior parte dos últimos 19 anos em prisão domiciliar, é acusada de abrigar o americano John Yettaw, preso pela polícia birmanesa na semana passada, após chegar nadando à casa de líder opositora, onde permaneceu por dois dias.

O visitante foi detido quando tentava retornar a nado ao hotel onde estava hospedado.

Nyan Win, porta-voz da Liga Nacional pela Democracia, o partido da líder opositora, disse que Suu Kyi e suas duas empregadas domésticas ficarão detidas em Insein, na periferia norte de Yangun.

Segundo Nyan Win, as autoridades "montaram um processo" judicial e a líder opositora "não poderá voltar para casa".

Mianmar (antiga Birmânia) é governada pelos militares desde 1962.

hla/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG