Bangcoc, 3 out (EFE).- A Junta Militar que governa Mianmar (antiga Birmânia) suspendeu temporariamente duas publicações que divulgaram informações sem a obrigatória aprovação do Conselho de Supervisão da Imprensa, informou hoje a rádio dissidente Mizzima.

A revista semanal "The Action Time" foi proibida de circular por um mês por acrescentar o título de "grão-mestre" em frente ao nome do jornalista Win Tin, de 79 anos, quando informou sua libertação em 23 de setembro, após 19 anos detido.

A também revista semanal "True News" foi vetada por dois meses por colocar em uma foto autorizada a legenda "Criança trabalhando em obra nas proximidades da turística Phuket, na Tailândia".

O regime militar birmanês, no poder desde 1962, controla todos os meios de comunicação e autoriza a difusão apenas do que considera apropriado. EFE tai/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.