Mianmar liberta 4 pescadores taiuaneses após protesto da China

Bangcoc, 28 dez (EFE).- O regime militar que governa Mianmar (antiga Birmânia) deixou em liberdade hoje quatro pescadores taiuaneses por cuja detenção, em novembro, a China tinha apresentado um protesto formal, informaram fontes oficiais.

EFE |

Um porta-voz chinês disse que o grupo, detido em novembro junto com outros 124 marinheiros que trabalhavam de ilegalmente em águas birmanesas, será deportado a Taiwan ao longo do dia, segundo a rádio tailandesa.

A Embaixada da China em Mianmar, país que tem estreitos laços com a Junta Militar birmanesa, assistiu aos detidos durante este tempo e mantinha Taiwan informada da situação através dos órgãos oficiais de diálogo entre Pequim e Taipé.

Embora Taiwan e China estejam separadas politicamente desde 1949, Pequim afirma que mantém sua soberania sobre a ilha, o que explicaria seu protesto por causa das detenções. EFE tai/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG