Mianmar: Dissidente é condenado a 104 anos de prisão

Bangcoc, 14 jan (EFE).- Um membro de um grupo dissidente de Mianmar (Mianmar), país que está sob uma ditadura militar desde 1962, foi condenado a 104 anos de prisão por reunião ilegal e outros crimes contra o Estado, informou hoje a Associação de Assistência aos Prisioneiros Políticos (AAPP, sigla em inglês).

EFE |

"Bo Min Yu Ko, conhecido como Phyo Gyi e de cerca de 20 anos, foi detido no dia 18 de setembro de 2008. Ele foi condenado no dia 3 de janeiro nos julgamentos de (a cidade) Mandalay. Ele não teve um advogado de defesa e sua família não pôde ir ao julgamento", denunciou em comunicado de imprensa a AAPP, com sede em Mae Son, na Tailândia.

O jovem fazia parte da Federação Birmanesa de Sindicatos de Estudantes.

O secretário da associação, Bo Kyi, afirmou que "os tribunais não são independentes e cumprem ordens do regime", por isto tratam melhor os traficantes que os dissidentes.

Segundo a AAPP, 280 ativistas políticos foram condenados desde outubro passado em Mianmar. EFE grc/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG