ingerência por críticas a julgamento de Suu Kyi - Mundo - iG" /

Mianmar denuncia ingerência por críticas a julgamento de Suu Kyi

Bangcoc, 24 jul (EFE).- A Junta Militar de Mianmar denunciou hoje a ingerência da comunidade internacional em seus assuntos internos por causa das críticas às eleições programadas para 2010 e ao julgamento da líder opositora e prêmio Nobel da Paz, Aung San Suu Kyi.

EFE |

"Pedir a liberdade de Suu Kyi é não mostrar nenhum respeito por nossas leis", afirma um editorial publicado hoje no "New Light of Mianmar", o jornal oficial que o regime birmanês usa para divulgar suas mensagens.

A maioria dos ministros de Assuntos Exteriores presentes ontem no fórum asiático de segurança na ilha tailandesa de Phuket exigiram que os generais de Mianmar libertem Suu Kyi.

A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, inclusive ofereceu a Mianmar incentivos em forma de investimentos caso o país liberte a Nobel da Paz, que passou 14 dos últimos 20 anos na prisão.

"O tribunal emitirá uma condenação caso seja considerada culpada, e a porá em liberdade se for inocente", diz o editorial do "New Light of Mianmar".

Suu Kyi é acusada de ter violado os termos da prisão domiciliar que cumpria desde 2003 por receber um cidadão dos Estados Unidos que chegou a sua casa a nado - a líder opositora mora à beira de um lago.

O julgamento será retomado hoje com a apresentação dos argumentos finais por ambas as partes.

Caso seja considerada culpada, Suu Kyi pode ser condenada a até cinco anos de prisão, o que a impedirá de participar do pleito de 2010.

O "New Light of Mianmar" diminuiu a importância dessa possibilidade e ressaltou que as eleições seguirão adiante e serão legítimas mesmo sem a libertação dos mais de dois mil presos políticos que, segundo a Anistia Internacional, há no país.

Mianmar é uma ditadura militar desde 1962 e não celebra um processo eleitoral democrático desde 1990, quando o partido de Suu Kyi arrasou os governistas nas urnas. Os resultados nunca foram aceitos pelos generais. EFE tai/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG