Mianmar condena Nobel da Paz por violar prisão domiciliar

Bangcoc, 11 ago (EFE).- A líder da oposição birmanesa e Nobel da Paz, Aung San Suu Kyi, foi declarada hoje culpada e condenada a três anos de trabalhos forçados pela Justiça de Mianmar, por ter quebrado os termos da prisão domiciliar.

EFE |

Após ser declarada culpada, a Junta Militar, presidida pelo general Than Shwe, decidiu atenuar a pena imposta à Nobel da Paz, que deverá ficar reclusa em sua casa, em Yangun, durante um ano e meio. EFE tai/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG