Bangcoc, 11 ago (EFE).- O americano John Willian Yettaw, que violou os termos da prisão domiciliar que a líder opositora birmanesa e Nobel da Paz, Aung San Suu Kyi, cumpria, foi condenado hoje em Mianmar a sete anos de prisão, incluindo quatro de trabalhos forçados.

EFE tai/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.