O regime militar birmanês decidiu anistiar 7.114 prisioneiros, indicou nesta quinta-feira a televisão estatal, sem precisar se entre essas pessoas se encontra algum prisioneiro político.

A tv estatal indicou que os presos serão libertados por motivos humanitários a partir desta quinta mesmo, mas não deu detalhes sobre suas identidades.

Trata-se de uma anistia para celebrar o aniversário na sexta-feira do golpe militar que impôs depois que o movimento estudantil pró-democrático de 1988 foi arrasado.

bur-dk/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.