Bangcoc, 7 jun (EFE).- As autoridades birmanesas ameaçaram os membros do partido opositor Liga Nacional pela Democracia (LND) de acusá-los de violar a lei sobre meios eletrônicos, por divulgar um comunicado na internet sobre Aung San Suu Kyi.

O comunicado, que a LND assegura só foi divulgado entre membros do partido, assinala que a legenda política se mostrava desolada perante a negativa do Governo de responder aos pedidos internacionais para a libertação incondicional de Suu Kyi.

Também se dúvida no comunicado sobre a legalidade do julgamento contra o líder do movimento democrático birmanês e Nobel da Paz, ao inscrever-se que se rege sob a Constituição de 1974, derrogada em 1988, assinalam meios da dissidência no estrangeiro.

As autoridades indicaram que o comunicado foi divulgado em um blog, ao qual a LND replicou que é dirigido por grupos de birmaneses no exílio e portanto fora de seu âmbito de influência. EFE tai/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.