México tem 89 mortes por gripe H1N1; Uruguai registra 2 casos

CIDADE DO MÉXICO/MONTEVIDÉU (Reuters) - O governo mexicano disse nesta quarta-feira que o número de mortos pela gripe H1N1 subiu para 89 e que a quantidade de infectados pela doença chegou a 4.910. Também nesta quarta-feira, o Uruguai confirmou os dois primeiros casos da nova gripe no país.

Reuters |

As autoridades mexicanas haviam registrado até terça-feira 85 vítimas fatais do vírus.

A Secretaria de Saúde disse em comunicado que as mortes "representam 1,8 por cento do total de casos confirmados, em 16 das mortes o início dos sintomas foi após de 23 de abril", data em que a doença se tornou conhecida.

A atividade no México e em sua capital, foco do surto epidêmico, já se normalizou após ter sido paralisada por vários dias no início deste mês para evitar a propagação do vírus.

O governo disse que a epidemia mantém uma tendência de baixa, mas recomendou a continuidade de medidas de prevenção.

URUGUAI

O Uruguai confirmou nesta quarta-feira dois casos da nova gripe, os primeiros a serem registrados no país.

Os contagiados são um homem e uma jovem mulher que viajaram recentemente à Argentina.

"Queremos tornar pública o surgimento de dois casos de gripe H1N1 no Uruguai. Um é de uma pessoa do sexo masculino, que esteve na Argentina em um campeonato equestre, e o outro é de uma pessoa de sexo feminino que também esteve na Argentina", disse a ministra de Saúde, María Julia Muñoz.

"Ambos têm uma evolução positiva", acrescentou.

O novo vírus surgiu no México e se espalhou por 46 países, infectando 13.000 pessoas.

(Reportagem de Tomás Sarmiento na Cidade do México e Patricia Avila em Montevidéu)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG