México reporta 68 mortos pela gripe e 3.102 infectados

México, 16 mai (EFE).- O número de mortes confirmadas no México pela epidemia da gripe suína aumentou para 68, duas a mais em relação a sexta-feira, e os contágios subiram de 2.

EFE |

829 a 3.102, embora os casos de morte continuem caindo, informou hoje a Secretaria de Saúde mexicana.

O órgão informou que, até a noite de sexta-feira, o índice de mortalidade era de 2,1%, enquanto o número de contágios alcançava 27,2% do total das amostras processadas.

O ministério explicou que os exames confirmaram que 2 mortes, a primeira registrada em 2 de maio no Distrito Federal e a segunda em 12 de maio em Baja Califórnia, foram causadas pela doença.

Além disso, só em 5 das 68 mortes os sintomas apareceram depois de 23 de abril, quando um laboratório canadense confirmou a existência do novo vírus e mesmo dia em que foi decretado o alerta epidemiológico.

A secretaria indicou que só um dos 32 estados que integram o país permanece sem a confirmação de casos de contágio pela doença, e que o Distrito Federal, seguido de Hidalgo, San Luis Potosí e do estado do México concentram 67% dos casos confirmados de contágio.

Além disso, informou que no mundo, a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Centro de Prevenção e Controle de Doenças de Atlanta e o Governo mexicano reportam 8.592 casos do vírus AH1N1, distribuídos em 34 países.

O país com maior número de contágios é Estados Unidos, com 4.714 casos, que representam 55% do total mundial. Esta nação reportou quatro mortes pela doença.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE jrm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG