México reitera que mutação do vírus da gripe ainda é uma hipótese

México, 14 mai (EFE).- As autoridades mexicanas reiteraram hoje que as versões sobre as possíveis mutações do vírus da gripe suína em dois novos tipos, um deles mais agressivo, ainda são hipotéticas.

EFE |

"Neste momento, com a informação que temos, não há como dizer se há ou não mutação", explicou o ministro da Saúde mexicano, José Ángel Córdova.

Segundo o ministro, é necessário "tempo para o sequenciamento e a confirmação" da mutação do vírus.

Ontem, o jornal "El Universal" publicou uma entrevista do diretor do Centro Nacional de Vigilância Epidemiológica e Controle de Doenças mexicano, Miguel Ángel Lezana, na qual dizia que o vírus modificado tinha sido detectado por especialistas de México, Estados Unidos e Canadá.

Hoje, Córdova também "praticamente" descartou que o vírus pudesse ter sido criado em um laboratório mexicano, como sustentou o cientista australiano Adrian Gibbs, que participou da formulação do antiviral oseltamivir.

Ao mesmo tempo em que o ministro falava sobre a teoria de Gibbs, a Organização Mundial da Saúde também descartava, em Genebra, tal possibilidade. EFE rac/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG