México registra segunda-feira mais violenta do ano, com 58 mortes

México, 4 nov (EFE) - A última segunda-feira foi o dia mais violento em 2008 no México, após o registro de 58 mortes vinculadas ao crime organizado, sete delas de policiais, publicou hoje a imprensa mexicana. Este número supera em 17 homicídios a marca batida em 12 de setembro, quando 24 corpos apareceram em uma zona divisória da Cidade do México e em todo o país foram contabilizadas 41 mortes violentas, segundo o registro extra-oficial feito pelo jornal El Universal. Os principais palcos dos crimes de segunda-feira foram as cidades de Culiacán, Tijuana e Ciudad Juárez, todas elas caracterizadas por uma forte presença dos cartéis de drogas, assim como a região ao redor da capital. No estado de Sinaloa, no noroeste do país, do qual Culiacán é a capital, choques entre quadrilhas rivais de traficantes deixaram 19 mortos, entre os quais se encontravam dois adolescentes que morreram carbonizados. Um armazém de frutas e verduras de Tijuana, fronteiriça com San Diego (Estados Unidos), foi palco da morte de seis pessoas devido a tiroteios. O mesmo número de homicídios foi registrado em Ciudad Juárez, divisa da americana El Paso. Também houve mortes violentas na cidade de Nogales, próxima à americana Tucson, e nas localidades de Guadalajara, Toluca, Uriangato, Celaya e outros núcleos populacionais do centro do país. Com as sete mortes de policiais de segunda-feira, o número de membros das forças de segurança assassinados por cartéis de drogas chega a ...

EFE |

As autoridades mexicanas não costumam dar números sobre esses assassinatos e a última vez que fizeram isso foi para informar que o número de vítimas em 2008 foi de 2.700. EFE mps/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG