México protesta contra discriminação sexual

Milhares de pessoas participaram de uma passeata neste sábado, pelas ruas da Cidade do México, contra a discriminação sexual, um dia antes do início da Conferência Mundial contra a Aids, constatou a AFP no local.

AFP |

A manifestação, integrada por representantes de grupos homossexuais e por muitos dos 22 mil inscritos na Conferência, saiu do Angel de la Independencia, um dos pontos mais conhecidos da capital mexicana, e terminou na praça central do Zócalo.

"A homofobia mata, matemos a homofobia. O silêncio mata, matemos o silêncio", disse antes do começo da passeata Peter Piot, diretor executivo da ONUaids.

O protesto contou com a presença do ministro da Saúde, José Angel Córdova, o primeiro membro de um governo mexicano a participar de um ato a favor da diversidade sexual.

"Com minha presença manifesto meu respeito à diversidade sexual e a todas as formas de convivência", disse o ministro da Saúde, que foi vaiado por um grande número de manifestantes.

No Zócalo, diante da catedral metropolitana, a passeata foi concluída com discursos do prefeito da capital, Marcelo Ebrard, e representantes de diversas ONGs.

gbv/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG