O México quer que as nações da América Central e a Colômbia resolvam suas diferenças através do diálogo político, afirmou o presidente Felipe Calderón na abertura da cúpula do Plano Puebla Panamá (PPP), uma alusão a tensão gerada entre Bogotá e Manágua.

"O México apela à intensificação do diálogo político e para resolver as nossas diferenças" na região, disse Calderon durante a cerimônia de abertura na cidade mexicana de Villahermosa, onde estiveram presentes presidentes da Colômbia, Álvaro Uribe, e da Nicarágua, Daniel Ortega.

Uribe declarou sexta noite que esperava tratar do tema na cúpula do PPP.

A reunião dos presidentes ocorre após a tensão gerada na semana entre a Colômbia e a Nicarágua, quando o governo de Uribe acusou Ortega de fazer apologia ao terrorismo.

A disputa ocorreu quando Ortega disse que Uribe tinha intenções de matar duas colombianas e uma mexicana que sobreviveram a um ataque do exército da Colômbia, no Equador, contra as Farc, em 1 º de março.

As mulheres foram chamadas pela justiça equatoriana, mas obtiveram asilo na Nicarágua.

lp/fb

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.