O México pediu à Venezuela para oferecer uma compensação mais alta pela filial venezuelana da fabricante de cimento mexicana, Cemex, expropriada pelo governo do presidente Hugo Chávez na segunda-feira. O Ministério do Exterior do México disse que a empresa pode contar com o apoio do governo em qualquer conversação sobre a nacionalização que Chávez deve formalizar em breve.

Na tarde de segunda-feira, o vice-presidente venezuelano, Ramón Carrizales, disse que a Cemex queria US$ 1,3 bilhão por seus ativos, mas o governo considerou um valor excessivo.

A Cemex é uma das maiores fabricantes de cimento do mundo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.