México, 19 jan (EFE).- O Governo do México confiou hoje que Governo Barack Obama impulsionará medidas que permitam o cumprimento da decisão da Corte Internacional de Justiça (CIJ), que ordenou a revisão das penas de morte de 51 mexicanos nos Estados Unidos.

A CIJ, principal órgão jurídico da ONU, confirmou hoje a sentença de 2004, que prevê que as autoridades americanas revisem as penas de morte de 51 mexicanos nos EUA, mas rejeitou o pedido do México para interpretá-la.

"O México faz votos para que o próximo Governo americano empreenda ações concretas que conduzam ao cumprimento das obrigações internacionais desse país derivadas da decisão da CIJ", afirmou a Chancelaria mexicana em comunicado.

A Chancelaria afirmou que o México fará todos os esforços "que estiverem a seu alcance" para fazer cumprir a decisão da CIJ de revisar as penas de morte dos mexicanos, por eles não terem recebido atendimento consular de seu país.

O subsecretário para a América do Norte da Chancelaria, Carlos Rico, explicou hoje, em coletiva de imprensa, que o México promoverá através de sua embaixada e seus advogados nos EUA diversas ações para impulsionar uma iniciativa legal que garanta o cumprimento da decisão judicial.

O México reconheceu, porém, os esforços do atual Governo americano para tornar possível "a implementação da decisão", e lembrou a instrução do presidente George W. Bush pedindo às cortes estaduais dos EUA que acatassem o decidido pela CIJ. EFE jrm/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.