México estima em 149 as mortes por gripe suína

CIDADE DO MÉXICO - As autoridades mexicanas estimaram nesta segunda-feira em 149 o número de mortes registradas pela febre suína que afeta o país, à espera de realizar os exames definitivos nesses casos.

EFE |

O número foi divulgado em entrevista coletiva pelo ministro da Saúde, José Ángel Córdova, ponderando que somente 20 casos fatais foram confirmados como gripe suína.

Segundo as autoridades mexicanas, já são 1.614 o total de casos suspeitos de contágio pelo vírus da gripe suína. Muitas dessas pessoas já se recuperaram.

Os Estados Unidos, que confirmaram 20 casos de contaminação pelo vírus, declararam um estado de emergência sanitária.

Também já há casos confirmados de contaminação no Canadá e Espanha, e casos suspeitos estão sendo investigados em Israel e na Nova Zelândia.

No Brasil, o Ministério da Saúde anunciou neste domingo que "não há evidências de circulação do vírus da influencia suína em humanos no Brasil".

No sábado, o ministério também informou sobre a ativação do Gabinete Permanente de Emergência , formado por representantes do Ministério da Saúde, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Em nota, o ministério informou que esse grupo se reunirá diariamente em Brasília para acompanhar a evolução epidemiológica da situação e indicar as medidas adequadas ao país. O governo também intensificou o monitoramento em aeroportos.

Pandemia

A Organização Mundial da Saúde (OMS) advertiu que o vírus tem o potencial de provocar uma pandemia, mas disse que o mundo está hoje mais bem preparado do que nunca para lidar com a ameaça.

Em muitos países, estoques de medicamentos antivirais estão sendo preparados e passageiros provenientes de áreas atingidas têm sido avaliados nos aeroportos para identificar possíveis sintomas da gripe suína.

A OMS está pedindo a todos os países que aumentem a vigilância para identificar possíveis focos de gripe com sintomas semelhantes aos de pneumonia entre suas populações, particularmente entre jovens adultos saudáveis, uma característica de outras pandemias no passado.

Ainda não existe uma vacina para a nova variante de gripe, mas os casos mais graves estão sendo tratados com medicamentos antivirais.

Leia também:

Entenda a gripe suína:

Gripe suína no Brasil

Leia mais sobre: gripe suína

    Leia tudo sobre: gripe suína

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG