México enviará ajuda e especialistas ao Haiti

México, 13 jan (EFE).- O Governo do México anunciou hoje que enviará ao Haiti o mais rápido possível um grupo de médicos, cachorros especializados em busca e resgate de pessoas e especialistas em avaliação de danos e emergências, após o terremoto que devastou nesta terça-feira o país caribenho, onde vivem 80 mexicanos.

EFE |

O subsecretário para a América Latina e o Caribe da Secretaria de Relações Exteriores, Salvador Beltrán del Rio, indicou em comunicado que viajará para Porto Príncipe, capital haitiana, "um grupo de especialistas e assessores, integrado por médicos especialistas em lesões por colapso de estruturas".

Além disso, "cachorros (e adestradores) de busca e resgate, especialistas na avaliação de danos e em administração de emergências para determinar com precisão e apoiando ao Governo do Haiti, que tipo de ajuda seria necessário dar-lhes", detalhou o funcionário.

As autoridades da chancelaria mexicana conseguiram contatar via e-mail, diante da impossibilidade de contato por telefone, com o embaixador do México no Haiti, Everardo Suárez, que confirmou "um panorama, complicado, difícil e lamentável para nossos irmãos haitianos", após o terremoto de 7 graus na escala Richter que destruiu centenas de edifícios, assinalou Beltrán del Rio.

O Exército do Brasil confirmou que pelo menos 11 militares do país, participam da força de paz da ONU no Haiti (Minustah), morreram em consequência do terremoto, enquanto ao menos cinco militares ficaram feridos.

A brasileira Zilda Arns, fundadora e coordenadora da Pastoral da Criança, ligada à Igreja Católica, também morreu no terremoto. EFE jd/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG