México e França defendem fortalecimento do FMI

México, 11 nov (EFE).- Os Governos de México e França defenderam hoje o fortalecimento do Fundo Monetário Internacional (FMI) e dos mecanismos internacionais de acesso à liquidez, faltando poucos dias para próxima reunião do Grupo dos 20 (G20, que reúne os país mais industrializados do mundo e os principais em desenvolvimento), que acontece nos dias 14 e 15 em Washington.

EFE |

Os dois países chegarão ao encontro com uma "grande coincidência" de posturas, afirmou o secretário da Fazenda mexicano, Agustín Carstens, em entrevista coletiva com a ministra de Economia, Indústria e Emprego da França, Christine Lagarde.

Os altos funcionários pediram que a reunião, agendada para buscar soluções à crise financeira global, estipule uma agenda concreta de trabalho que marque um caminho a seguir para normalizar os mercados.

Entre as medidas colocadas, os dois funcionários coincidiram em assinalar a necessidade de estabelecer medidas coordenadas, favorecer a presença conjunta de países desenvolvidos e emergentes e facilitar o acesso à liquidez através do FMI, do Banco Mundial e de mecanismos regionais.

Lagarde disse que é preciso evitar que a busca por investimentos dos países desenvolvidos prive de financiamento o desenvolvimento das nações emergentes.

Segundo a ministra francesa, o sistema financeiro internacional deve ser regido pelos princípios de "responsabilidade, transparência, supervisão e regulação".

Os responsáveis de Finanças e Bancos Centrais dos países participantes prepararam a cúpula em um encontro realizado em São.

O G20 é formado pelos membros do G-7 (EUA, Canadá, Japão, Alemanha, Reino Unido, Itália e França), e por Brasil, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, China, Coréia do Sul, Índia, Indonésia, México, Rússia, África do Sul e Turquia, além da União Européia (UE) como bloco. EFE jrp/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG