Praga, 13 mai (EFE).- A chanceler mexicana, Patricia Espinosa, assegurou hoje que o México é um país seguro e que está esperando de braços abertos turistas e investidores europeus, porque está claro que a gripe suína não é tão mortal como se temia.

A Secretária de Estado mexicana se referiu à situação de saúde no país em coletiva de imprensa ao final da 14ª conferência ministerial entre União Europeia e Grupo do Rio, que aconteceu hoje em Praga.

"O que nós colocamos é a importância de que nos ajudem a transmitir a mensagem de que o México é um país seguro", declarou a chefe da diplomacia mexicana, que exerce a Presidência rotativa do grupo latino-americano.

O México é, segundo Espinosa, "um país que tem capacidade institucional de poder conduzir esse problema, que tem serviços de saúde adequados" e onde, se alguém tiver um problema de saúde, pode ser atendido.

"Felizmente, já comprovamos que se trata de um vírus que não tem um índice de mortalidade tão alto como se temia", afirmou.

Pensando agora, sobretudo, no impacto que essa emergência está tendo sobre a indústria turística e a imagem do México no exterior, a chanceler afirmou que só pediu aos europeus que ajudem a transmitir uma mensagem de tranquilidade.

"Por favor, estamos esperando vocês no México de braços abertos", enfatizou Espinosa.

"Não é um caso de desastre como em outras ocasiões nas quais se destrói a infraestrutura. Foi uma emergência, mas o país está completo e em plena capacidade de receber turistas e investidores", concluiu.

Apesar do nome, a doença não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE jms/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.