México critica polêmica lei do Arizona

México, 23 abr (EFE).- O Governo do México criticou hoje a aprovação da lei que transforma em crime a imigração ilegal no Arizona (EUA) e anunciou que reavaliará a relação que mantém com tal estado perante uma iniciativa que, segundo sua opinião, criminaliza os imigrantes.

EFE |

"A lei (...) afeta a relação entre Arizona e México e obriga o Governo mexicano a reavaliar a viabilidade e a utilidade dos esquemas de cooperação que se desenvolveram com o Arizona", destacou hoje a chanceler mexicana, Patricia Espinosa, através de uma declaração oficial lida para a imprensa.

Patricia lamentou que os legisladores que aprovaram a lei não tenham levado em conta a "valiosa e imensa" contribuição dos imigrantes mexicanos à economia, sociedade e cultura do Arizona e dos Estados Unidos.

"A criminalização não é o caminho para resolver o fenômeno da imigração sem documentos", acrescentou a chanceler, assegurando que perante uma lei que afeta os direitos humanos de "milhares de mexicanos", o Governo de Felipe Calderón "não pode permanecer indiferente".

Neste sentido, lembrou que o Executivo mexicano realizou "diversas ações e aproximação a todos os níveis para transmitir ao Governo do Arizona as preocupações mexicanas sem obter uma resposta positiva de sua parte".

Na declaração oficial se assegura que o México utilizará "todos os recursos a seu alcance" para defender os direitos e dignidade dos mexicanos afetados e se adianta que a embaixada do México e os cinco consulados que tem nesse estado "redobrarão suas ações de assistência, proteção consular e assessoria jurídica".

"A co-responsabilidade, confiança e respeito mútuo devem ser a base para atender os desafios compartilhados na América do Norte", disse Patricia, que pôs como exemplo ao problema da violência gerada pelos cartéis da droga "que tem origem em ambos países e é motivo de grande preocupação".

A lei aprovada no estado do sul dos EUA permite que a Polícia detenha qualquer pessoa se tiver alguma "suspeita razoável" que é imigrante ilegal, o que, na opinião de seus críticos, abre o caminho para a discriminação racial.

O Arizona é um dos principais pontos de entrada dos imigrantes ilegais, depois que foi construído há mais de duas décadas um muro na zona da Califórnia. EFE asc/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG