México: corpos em fossa comum são de turistas sequestrados

Cinco corpos identificados em fossa comum no México pertencem ao grupo de 20 turistas sequestrados em setembro, informou a polícia

AFP |

Cinco corpos identificados dos 18 encontrados em uma fossa comum no balneário de Acapulco, no sul do México, pertencem ao grupo de 20 turistas sequestrados em setembro passado na região, informou a polícia nesta sexta-feira.

"Cinco dos 18 corpos, lamentavelmente, foram identificados como membros do grupo que desapareceu em 30 de setembro, procedente do estado de Michoacán", disse Fernando Monreal Leyva, diretor da polícia estadual.

A identidade dos demais corpos deve ser divulgada neste sábado, destacou o funcionário.

A fossa foi descoberta na terça-feira, após um telefonema anônimo sobre dois jovens mortos. Quando a polícia chegou, encontrou um cartaz sobre um dos corpos informando sobre a cova clandestina.

Os dois jovens tinham aparecido em um vídeo no YouTube assumindo a autoria do massacre dos turistas, por ordem de um chefe do narcotráfico.

No vídeo, os jovens revelam que os turistas foram mortos por ordem do grupo liderado por Edgar Valdez "La Barbie", detido em agosto passado e antigo aliado do cartel dos Beltrán Leyva.

O crime teria ocorrido porque o cartel La Familia, que age nos Estados de Michoacán e Guerrero, tomou uma zona que estava sob controle do grupo de 'La Barbie'.

Os 20 turistas, sem antecedentes criminais, moravam em Michoacán e passariam o final de semana em Acapulco.

O México vive mergulhado em uma guerra contra o crime organizado, no âmbito da qual foram cometidos mais de 28.000 assassinatos desde o fim de 2006, a maioria atribuídos a disputas entre cartéis do tráfico.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG