México confirma gripe suína e EUA se mostram preocupados com a epidemia

O México confirmou uma epidemia de gripe suína e está investigando 45 possíveis mortes relacionadas a isso, além de 943 casos suspeitos de padecer do mesmo mal, segundo informou nesta sexta-feira o secretário da Saúde, José Angel Córdova.

AFP |

Médicos especialistas americanos já haviam anunciado estar muito preocupados com os casos de gripe suína ocorridosno México e que infectou sete pessoas nos Estados Unidos, conforme alertou um porta-voz do Centro de Controle de Doenças (CCE), Dave Daigle.

Daigle disse que funcionários sanitários americanos estavam estudando as cepas dos vírus que receberiam amostras vindas do México.

Em 11 dos 12 casos humanos de gripe suína (cepa H1N1) reportados nos Estados Unidos de dezembro de 2005 a fevereiro de 2009, o CCE registrou contato direto ou indireto com porcos.

"Determinamos que este vírus é contagioso e está se disseminando de humanos pasra humanos", afirma o CCE em seu site. "No entanto, até o momento nao determinamos com que facilidade o vírus é trasmitido entre pessoas".

Centenas de casos humanos de gripe suína foram registrados no México e nos Estados Unidos, incluindo 60 que resultaram fatais no México, anunciou nesta sexta-feira, em Genebra, a Organização Mundial da Saúde (OMS).

"Temos hoje 800 casos suspeitos de gripe suína, com 57 mortos, na região no México", afirmou a porta-voz da la OMS, Fadela Chaib.

"Nos Estados Unidos há sete casos comprovados; cinco na Califórnia e dois no Texas", indicou ainada, acrescentando que por ora nenhum caso fatal foi registrado nos Estados Unidos, onde o vírus responsável pelo surte pertence à cepa H1N1.

dro/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG