México assume responsabilidades depois de incêndio que matou 44 crianças

O Instituto de Previdência Social do México (IMSS) assumiu nesta quarta-feira parte de responsabilidade pelo incêndio registrado na creche de Hermosillo (noroeste) que deixou 44 crianças mortas e anunciou um apoio de um milhão de dólares às famílias.

AFP |

O diretor-geral do organismo, Daniel Karam, anunciou uma inspeção nas creches da instituição, que assistem as 221.000 menores em diversos pontos do país.

"Depois desta tragédia que tanto nos comoveu (...) teremos que extremar as condições de segurança", disse Karam em entrevista à imprensa.

Acrescentou que o instituto autorizou a liberação de 14,5 milhões de pesos (pouco mais de um milhão de dólares) para as famílias.

O IMSS "não busca remediar o dano irreparável sofrido pelas famílias com esta tragédia. Trata-se, apenas, de uma resposta mínima dada pelo Estado mexicano", acrescentou Karam.

Detalhou que as famílias que perderam seus filhos receberão, cada uma, 155.000 pesos (11.300 dólares); aquelas cujos filhos apresentem lesões que comprometam seu desenvolvimento futuro terão 234.000 pesos (20.000 dólares), além de assistência médica vitalícia do IMSS.

Na sexta-feira passada, uma falha no sistema de ar condicionado num local contíguo desencadeou um incêndio no estabelecimento, onde estavam, no momento, 141 menores, a maioria com idades entre três meses e quatro anos de idade.

A maioria foi vítima de inalação de monóxido de carbono.

O incêndio começou quando as crianças ainda dormiam. A creche fica em uma populosa área do sul de Hermosillo, onde não há sequer ruas asfaltadas.

A creche ABC, uma concessão do governo a uma firma particular, não tinha saídas de emergência nem portas à prova de fogo, e sua estrutura estava tão deteriorada que uma parte do teto ruiu sobre o quarto onde estavam os berços e camas.

sem-lp/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG