O número de mortes provavelmente provocadas pela gripe suína no México subiu nas últimas horas de 149 a 152, anunciou na noite de segunda-feira o ministro da Saúde, José Angel Córdova.

No entanto, o ministro não informou se o número de óbitos confirmados pelo vírus superou os 20 anunciados até segunda-feira. "Recebemos a informação de três mortes a mais no dia de hoje (segunda-feira)", declarou Córdova em uma entrevista ao canal Televisa.

Ele acrescentou que o número pode aumentar, assim como a quantidade de casos de contágio, contabilizados até agora em mais de 700. De acordo com o ministro, a partir desta terça-feira serão aplicados exames de laboratório mais rápidos e eficazes.


Vendedora de jornal mexicana usa máscara para se proteger do vírus / AP

Frente contra a gripe

Os governos de México, Estados Unidos e Canadá decidiram realizar reuniões científicas para "enfrentar conjuntamente e com eficácia as atividades de prevenção e de contenção" do vírus da gripe suína, anunciou hoje o ministro da Saúde mexicano, José Ángel Córdova.

"Os três países decidiram sustentar reuniões periódicas de coordenação e troca de informação científica para enfrentar conjuntamente e com eficácia as atividades de prevenção e de contenção", disse.

O ministro assegurou que as autoridades sanitárias mexicanas estiveram "em contato permanente com seus colegas de EUA e Canadá para coordenar ações de pesquisa e adotar medidas preventivas para evitar a propagação do vírus".

Leia também:

Entenda a gripe suína:

Gripe suína no Brasil

Leia mais sobre: gripe suína



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.