Mexicanos em quarentena na China por gripe voltam

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - Os mexicanos colocados em quarentena na China para evitar a expansão do vírus da gripe H1N1 chegaram nesta quarta-feira ao México em um avião fretado pelo governo. Vestindo máscaras cirúrgicas, o grupo que desembarcou de um avião AeroMexico foi recebido pela primeira-dama Margarita Zavala e parentes com bandeiras mexicanas.

Reuters |

Eles ficaram presos na China depois que o governo chinês suspendeu voos para o México e provenientes de lá e foram isolados como uma medida preventiva.

O vírus da gripe H1N1 matou 42 pessoas no México, duas nos Estados Unidos e já infectou mais de 1.500 pessoas no mundo.

Na manhã desta quarta-feira, um voo chinês chegou a Xangai com 98 chineses que ficaram retidos no México após a suspensão dos voos. Todos pareceram estar saudáveis, de acordo com a mídia chinesa.

O governo da China determinou a reclusão de dezenas de mexicanos no início de maio, apesar de apenas um homem em Hong Kong ter demonstrado estar infectado com o vírus.

Os mexicanos, incluindo um casal em lua-de-mel, foram confinados em hotéis, a maioria em Pequim e Xangai, ainda que nenhum deles apresentasse os sintomas da gripe.

O México acusou Pequim de discriminação e chamou as medidas de confinamento de "inaceitáveis" e "sem fundamento". A China rejeitou a crítica.

A discussão arranhou a relação entre o México e a China, rivais exportadores de produtos manufaturados aos Estados Unidos, mas com Pequim tentando agradar a América Latina como um parceiro comercial e diplomático, o prejuízo deve ter vida curta.

(Reportagem de Eduardo Quiros e Cyntia Barrera)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG