Metrô da Cidade do México perde 3 mi de passageiros por gripe

México, 30 abr (EFE).- Mais de três milhões de pessoas deixaram de utilizar o metrô na capital mexicana devido ao alerta sanitário decretado para lutar contra o vírus da gripe suína, que matou pelo menos oito pessoas no país.

EFE |

O diretor-geral do sistema de metrô da capital, Francisco Bójorquez, disse hoje à imprensa que o fluxo de passageiros nesse meio de transporte caiu mais de 60% desde que na quinta-feira passada começou o alerta.

Segundo Bójorquez, a queda no uso do metrô é porque os usuários "compreenderam as medidas de prevenção e se inteiraram de que é preciso evitar aglomerações".

No metrô já são distribuídas entre os usuários mais de um milhão de máscaras e pares de luvas para reduzir ao máximo as possibilidades de contágio do vírus, que infectou pelo menos 99 pessoas no país, mas que pode ter se estendido a várias centenas.

Fora isso, foram distribuídas nas instalações desse meio de transporte um milhão de litros de gel desinfetante e serão desinfetados todos os vagões e bilheterias com produtos químicos.

O diretor não descartou que o uso de máscaras se imponha como condição imprescindível para utilizar o metrô.

Segundo ele, até o momento não foram registrados passageiros doentes pela gripe suína, mas houve quatro casos com sintomas entre os trabalhadores do metrô.

O Governo mexicano, que decretou fechamento de escolas em todo o país e a suspensão da atividade na administração pública até o próximo dia 6 de maio, disse que os meios de transporte coletivo seguirão em funcionamento. EFE pvo/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG