Metade dos americanos aprova tortura contra terroristas

O recurso da tortura contra suspeitos de terrorismo é aceito por quase a metade da população dos Estados Unidos, enquanto é amplamente rejeitado pelos europeus, revela uma pesquisa divulgada nesta terça-feira em Nova York.

AFP |

A pesquisa, divulgada na véspera do Dia Internacional das Vítimas de Tortura, foi realizada em 19 países pela WorldPublicopinion.org, um projeto de pesquisa promovido pela Universidade de Maryland.

A sondagem aponta que a maioria dos habitantes de Espanha, França, Grã-Bretanha, Polônia, Ucrânia, China, Indonésia, México e dos territórios palestinos apóia a proibição absoluta da tortura.

Em cinco países, Estados Unidos, Rússia, Irã, Egito e Azerbaijão, há quase um equilíbrio entre os que apóiam e os que rejeitam a tortura de terroristas, com uma ligeira vantagem para o segundo grupo.

A pesquisa revela ainda que nos Estados Unidos, Egito e Coréia do Sul cresce o número de pessoas que apóiam a aplicação de torturas em casos de terrorismo, sob certas condições.

A lei internacional proíbe a tortura e na semana passada o Conselho de Direitos Humanos da ONU adotou em Genebra uma resolução que reafirma a proibição absoluta deste recurso. Apenas 145 dos 192 Estados membros da ONU são signatários do texto.

Leia mais sobre: tortura

    Leia tudo sobre: terrorismotortura

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG