Merkel pede a separatistas curdos do PKK que libertem reféns alemães

A chanceler alemã Angela Merkel fez um apelo aos separatistas do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) para que libertem imediatamente os três alpinistas alemães seqüestrados na última quarta-feira no Monte Ararat, na Turquia.

AFP |

"Peço aos seqüestradores que libertem imediatamente os três alemães", declarou Merkel em entrevista ao jornal alemão Bild, destacando que seu governo não se renderá a chantagens.

A Alemanha "fará todo o possível para obter sua libertação e trabalha de forma muito próxima com as autoridades turcas" no caso, afirmou.

Em um comunicado citado pela agência de notícias pró-curda Firat, o braço militar do PKK anunciou que os alemães "não serão liberados até que o governo anuncie o fim de sua política hostil em relação ao povo curdo e ao PKK".

O PKK está proibido na Alemanha desde 1993 e muitos de seus membros foram processados no país.

ak/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG