Berlim, 1 abr (EFE).- A chanceler alemã, Angela Merkel, manterá na cúpula aliada de Bucareste sua oposição à entrada eventual da Ucrânia e da Geórgia na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

Fontes da Chancelaria alemã disseram que as reservas de Merkel não são de princípio, pois "a Alemanha apóia a política de portas abertas da Otan e as perspectivas aliadas para todos", mas da escolha do momento para fazer um convite de adesão.

Como Merkel fez em um ato recente com oficiais do Exército alemão, seus assessores lembraram hoje que a entrada na Otan não deve ser fruto da visão política de um líder, nem o instrumento para a defesa de países em conflito.

Afirmaram que a Geórgia enfrenta conflitos internos e, no caso da Ucrânia, as perspectivas de entrada na Otan não contam com o apoio da população. EFE cv/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.