Merkel exige recontagem integral de votos no Irã

Berlim, 21 jun (EFE).- A chanceler alemã, Angela Merkel, exigiu hoje a recontagem integral dos votos das eleições presidenciais iranianas, para que não haja dúvidas sobre os resultados do pleito, realizado no último dia 12.

EFE |

Por sua vez, o ministro de Assuntos Exteriores, Frank Walter Steinmeier, pediu às autoridades iranianas que evitem o aumento da tensão no país.

"A Alemanha está do lado das pessoas no Irã que querem exercer seu direito às liberdades de expressão e reunião", disse Merkel numa nota à imprensa.

A chanceler também fez um apelo para que as autoridades iranianas continuem permitindo a realização de manifestações pacíficas e não recorram à violência contra os participantes dos protestos, que já duram uma semana.

Além de exigir a libertação de todos os opositores presos e condições para a imprensa trabalhar livremente, Merkel ressaltou que o Irã também tem que "respeitar os direitos humanos e civis".

"Uma semana depois das eleições, o Irã se encontra numa encruzilhada. Ou as tensões são reduzidas mediante o diálogo de todas as forças políticas ou a situação sofrerá uma nova escalada", alertou, por sua vez, o chefe da diplomacia alemã.

Para Steinmeier, "a atuação violenta contra os manifestantes é tão pouco aceitável como a continuação dos impedimentos para que haja uma informação livre (sobre os eventos)".

Em nota, o ministro disse ainda que "a polêmica sobre as eleições presidenciais deve ser resolvida o mais rápido possível". "E para isso, conseqüentemente, é necessário esclarecer todas as dúvidas sobre seu desenvolvimento e resultados", acrescentou. EFE jcb/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG