Merkel espera que Medvedev não reconheça independência de separatistas

COPENHAGUE- A chanceler alemã, Angela Merkel, disse hoje em Estocolmo que espera que o presidente russo, Dmitri Medvedev, não reconheça a independência das regiões separatistas georgianas da Abkházia e da Ossétia do Sul.

EFE |

As duas câmaras do Parlamento da Rússia, o Senado e a Duma, pediram hoje por unanimidade a Medvedev que firme um decreto para reconhecer as regiões.

"Vai contra o direito internacional dos povos", declarou Merkel em coletiva de imprensa conjunta com o primeiro-ministro sueco, Fredrik Reinfeldt.

Merkel ressaltou que esse hipotético reconhecimento colocaria em uma situação difícil a Geórgia no que se refere à segurança territorial.

Reinfeldt apoiou as palavras da chefe de Governo alemã e reiterou que a Rússia deve completar a retirada de suas tropas da Geórgia, de acordo com o pacto alcançado entre ambos os países.

Em uma reunião realizada no palácio de Rosenbad, sede do Governo sueco, os dois líderes abordaram outros temas como o gasoduto que unirá Rússia e Alemanha e a Presidência sueca da União Europeía (UE) no segundo semestre de 2009.

Após se reunir com Reinfeldt, Merkel teve um encontro com líderes empresariais dos dois países na Câmara de Comércio Sueco-alemã e irá depois a Harpsund, no sudoeste de Estocolmo, para um jantar de gala em sua homenagem na residência de verão do premier da Suécia.

Leia mais sobre Geórgia  - Alemanha 

    Leia tudo sobre: alemanhageorgiageórgia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG